ARIES debate cenários alternativos para o futuro do Recife

13/08/2021

Reunião interna de análise e debate de possibilidades para o futuro do Recife marca o início do processo de atualização do Plano Recife 500 Anos.

Novas tendências, fatos portadores do futuro e cenários foram apresentados e debatidos em reunião na última quinta-feira, 12, entre a presidência, diretoria, equipe técnica, consultores e comunicação da Agência Recife para Inovação e Estratégia. O consultor e economista Sérgio C. Buarque realizou a exposição analítica do mapeamento dos contextos a nível mundial, nacional, estadual e regional que embasaram o desenho de novos futuros e cenários alternativos para a cidade do Recife.

“Cenários são uma técnica para antecipar futuros que orientem as decisões, mas não é qualquer futuro: ele tem que ter plausibilidade, consistência interna e principalmente focar nas incertezas”, explica Sérgio C. Buarque durante sua introdução. Segundo o consultor e economista, as análises foram estruturadas a partir do fato ou tendência portador do futuro em sua dimensão de evolução, impacto no Recife e propostas de ação para que a cidade se defenda de eventuais impactos negativos e/ou aproveite os fatores positivos.

Temas como mudanças climáticas, aceleração da transformação digital, pandemia da Covid-19, reforma tributária, arco metropolitano e investimentos estruturadores na região metropolitana do Recife foram trabalhados durante a reunião. Os colaboradores realizaram contribuições e fomentaram o debate, o que, segundo o presidente da ARIES, Marcos Baptista, foi proveitoso para o desenvolvimento das análises. “Temos um material bem rico. Foi muito positiva a participação de todos, os debates forneceram muitos elementos para serem incorporados no material”, afirma o Baptista.

Novas reuniões serão realizadas com o objetivo de aprofundar e detalhar os cenários e hipóteses. Ao fim do processo, a Agência Recife para Inovação e Estratégia lançará uma versão atualizada do Plano Recife 500 Anos, o planejamento estratégico para o Recife que propõe grandes transformações na cidade visando o marco temporal de 2037, quando Recife será a primeira capital do Brasil a completar 500 Anos.

Por Giselle Cahú; equipe de comunicação ARIES.